among us

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Filhos criados, trabalhos dobrados


Ter filhos assusta-me e não é pelo parto, pelos cuidados que um bébé inspira, pelo cansaço, responsabilidade ou dinheiro... é pela adolescência deles e pelo mundo em que vivemos. Eu ao que vejo fui uma filha exemplar, não dei trabalho nenhum aos meus pais, lembro-me das birras de adolescente mas sempre fui responsável, trabalhadora, a melhor da turma, nunca faltei a uma aula, não saia à noite e mesmo assim divertia-me. Acima de tudo tinha um respeito enorme pelos meus pais.
Não sabem a quantidade de miúdos que falta à escola para ir jogar para o meu local de trabalho. Ficam por lá dias inteiros, tenho a certeza que os pais nem sonham que os meninos deles em vez de estarem nas aulas estão numa loja agarrados a uma consola. Ás vezes enervo-me, desligo tudo e ponho-os a andar. Eles ficam imensamente chateados "ooooh, assim mais vale irmos à aula".... e eu dou por mim a pensar que se passo por um parto, pelo cansaço, responsabilidade e dinheiro que implica criar um filho para ele depois dar um calaceiro nem sei o que lhe faço. E tenho medo disso.

14 comentários:

Princess Charming disse...

Penso que é uma questão de educação. A forma como fomos educadas fez-nos agir assim :)

Isabel Lima disse...

Também nunca dei problemas aos meus pais. Só quando colei a boca com cola e assustei bem os meus pais(crianças com cola na mão não é boa coisa)

Lembro-me de um dia ir para a universidade e ver um grupo de 3 rapazes máximo com 14anos na esplanada do café. Regresso da universidade e lá continuavam eles. No mesmo sítio a gastar dinheiro, a faltar às aulas com certeza e na paz do senhor.

Também estou preocupada com esta geração que não tem respeito pelos pais muito menos pelas pessoas que não conhecem. Mete medo!

Ana FVP disse...

Compreendo-te tão bem... e eu sou a mais velha das minhas irmãs e estou a ver o que os responsáveis por elas passam. LOOOOL é cansativo e full-time job!

*C*inderela disse...

é por isso que digo que o melhor é não ter filhos LOL.
Mas isso tudo é uma questão de educação e de grupos de pares.

bjokas

Psicoses de Sobra disse...

Não é de todo um problema geracional, porque se verificou esse comportamento durante sempre. O insucesso escolar quer por opção do próprio quer por dificuldades de aprendizagem sempre existiu. A questão passa mais por perceberes que o teu filho será uma pessoa, e sendo uma pessoa, pode ser qualquer pessoa. O sucesso dele não está garantido, assim como tu não podes decidir ter um filho apenas por queres nele um projecto de sucesso e de felicidade. Ter um filho é estar aberto a um mundo de possibilidades, às dele.

Petra disse...

O pior é que eu acredito que muitos pais, saibam, sonhem que os filhos se baldam, que faltam as aulas e as suas responsabilidades, e simplesmente nem queiram saber.
Claro que muitos pais não sabem, ignoram quem têm em casa, mas nem sempre é o caso... beijo

marta, a menina do blog disse...

Na escola onde estive no ano passado tínhamos um segurança que fazia a ronda e conhecia os meninos todos, o Senhor Victor. Gabava-se ele um dia à Professora I.: "Sabe, professora, daqui já eu vi sair muitos engenheiros e advogados e professores e doutores!" Resposta dela: "Olhe, com estes não tenha muitas esperanças: vão sair calceteiros, pintores, varredores de rua e manicures! E já vai com sorte!"

S* disse...

Claro que um filho é sempre um tesouro... mas também pode ser um sacrifício.

Sofia disse...

Eu acho que a educação e o exemplo que nós damos vale muito. E espero que os meus rapazes continuem com juízo, mas sim...também tenho os meus receios.
Bjs

Panda disse...

Psicoses de sobra
parto do princípio que ninguém tem um filho a pensar que ele vai ser um preguiçoso, ou estúpido, ou que não se pode esperar muito dele. É claro que se sair assim não deixa de ser nosso filho, lol mas com o post referia-me mais a questões de educação.

Little butterfly disse...

A mim também assusta-me o período da adolescência, vejo o trabalho que o meu primo da a minha tia, é de ficar com os cabelo em pé :/
Mas como alguém já disse, tem muito a ver com a educação que se recebe em casa.
Beijinhos

Turista disse...

Querida Panda, eu ia escrever por outras palavras o que a Sofia, já disse. :)
Responsabilidade vem da educação, desde o berço.

abspinola disse...

Das minhas palavras faço jus a Manuela e a Sofia.
Um filho é o nosso espelho e educação, principios, regras basicas da vida nasce dentro de casa.

E como disse a S* um filho é um tesoura mas também um sacrificio, que fazemos todos os dias e fazer o melhor por eles.

Bjstos

Alix disse...

se te assusta é porque ainda não estás preparada. tudo a seu tempo. é claro que queremos sempre o melhor para o nosso filho :)

bjs*