among us

terça-feira, 15 de março de 2011

Droga da fome

Hoje já estava a sair do carro quando constatei a aproximação do drogado. Não sou apologista de dar moedas, evito ao máximo, e se quiserem riscar o carro: risquem, mais um risco ou menos um não tem mal.
Já ia a abrir a boca para dizer que dava depois, que não tinha, quando ele me disse: "Dê-me qualquer coisa para comer que eu morro de fome."
Pedi que me aguardasse, entrei no shopping, comprei dois hambúrgueres no McDonald's, saí e ele lá estava junto ao meu carro, dei-lhos, agradeceu.
Negar a moeda que vai pagar a droga tudo bem, agora eu não sou mesmo capaz de negar comida a quem passa fome, seja pelo motivo que for.

10 comentários:

rm disse...

meu deus, é uma realidade tão dura de aceitar, como é que alguém em pleno século vinte e um não tem o que comer. Eu também sou incapaz de viver as costas.

*C*inderela disse...

sou como tu, não costumo dar dinheiro quando pedem, só comida.

bjokas*

Luciana disse...

Esse era uma coisa rara, mas pode ser que comece a ficar mais usual. Sabes que já cheguei a dizer "se quiseres, compro-te uma sandes!", e a resposta foi mandarem-me a um certo sítio...Mas a crise também deve de estar a chegar ao mundo da droga!

MAG disse...

Adorei a atitude. Era bom se houvessem mais pessoas assim:))
Bjs

S* disse...

Isso é um gesto bonito... recuso-me a alimentar vícios mas não sei negar comida.

Nokas disse...

Dinheiro também não dou, mas comida é diferente...

Luisinha disse...

Ás vezes acontece quando vamos dar comida, eles não querem e ainda reclamam, mas não era esse o caso, certo? Fizeste bem :)

TheWriter disse...

Se isto fosse o Facebook Punha um Like e ainda partilhava :)
Grandes pessoas, Grandes Gestos... E são os gestos que fazem as pessoas.

Gostei!

guida disse...

Foi uma atitude generosa da tua parte! É assim mesmo! Ao menos sabemos que contribuímos com algo saudável!

beijo

Joana disse...

É uma atitude de louvar :) Infelizmente, a maioria das pessoas nessas situações dizem que é para comer que precisam do dinheiro, mas quando oferecemos comida... mudam completamente de postura.

Beijinho!