among us

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

A saga do cinema

Finalmente consegui ir ao cinema ver o Hunger Games - Mockingjay part 1.
Já fomos (eu e o Peixe) duas vezes ao cinema para ver o filme mas surgiram imprevistos (de uma vez esgotaram os bilhetes, da outra tive um acidente com a roupa e tivemos de voltar para casa). Ontem comprámos os bilhetes com antecedência e depois fomos às compras.
Às tantas estávamos a jantar no H3 e vem uma senhora ter connosco e diz: "Peço desculpa...mas não foram vocês que compraram bilhetes para ir ao cinema?", e eu: "sim...", e diz a senhora: "Bem me pareceu. Vocês perderam os bilhetes. Mas o senhor da bilheteira ficou com eles...".
Ora, eu nem tinha dado ainda pela falta deles, mas era verdade, sim senhora, e portanto a senhora já nos poupou um susto e uma trabalheira.
Íamos a caminho do cinema, não sei como, mas dei um jeito ao ombro. Fiquei paralisada. Só de respirar me doía. Emborquei um ben-u-ron, e passei o filme com lágrimas nos olhos com as dores.
Eu só vou ao cinema se arranjar lugar junto ao corredor (é o que a claustrofobia permite), sento-me toda torta porque o ombro não me deixava ter posição. Chega um casal e senta-se à nossa frente. O homem só tinha uns 2 metros de altura e tapava-me o ecrã até meio, pelo que troquei de lugar com o meu marido e já não fiquei junto ao corredor.
Senta-se um casal, com uns 18 anos ao meu lado. Sempre a falar, sempre... Detesto gente que fala no cinema. E claramente ele percebia a história e ela não tinha visto os filmes anteriores. Então foi o filme TODO:
- Quem é este?
- Porquê?
- E o que é que fizeram?
- E o que é aquilo?
Mas isso até entendo, melhor era quando ela descrevia TUDO o que estava a dar:
- Olha é um gato!
- Olha está a cantar!
- Olha está tão magrinho!
- Olha ela a pegar nos frasquinhos!
Nisto dá uma cena em que a actriz fica bastante tempo com a boca aberta. E diz a miúda:
- Fecha a boca!
Ao que eu respondo:
- Porque não fechas tu???
E nisto sou fulminada pelo olhar do meu marido. E perguntam vocês se foi isto o filme todo?
Não. Felizmente existiram momentos em que eles desataram a comer-se forte e feio, e ao menos assim ela calava-se. Houve até mãos nas mamas e tudo. E digo eu ao Peixe:
- É pá, não sei se hei-de olhar para o filme à frente ou para o pornográfico ao lado...
Ele volta a fulminar-me com o olhar e diz:
- Já tiveste a idade deles!
Só não me lembro de ser assim parva, mas pronto.
Continuando, isto foi ontem à noite e o meu ombro continua empenado. Devia ir ao hospital, mas já sei que me mandam tomar uns comprimidos e pôr uma pomada, e disso já tenho em casa. Cheguei aos 30 anos e fiquei velha, é o que vos digo.

E o filme?
Méééé. Não é mau. Mas também não achei nada de especial. O bom de fazerem dois filmes a partir de um livro pequeno (li-o num dia, quando estava internada no hospital) é que mostram os pormenores todinhos. Está muito fiel ao livro, mas como a última parte é a mais animada, suponho que a parte 2 venha a ser melhor. Mais alguém que seja fã, acha como eu, que nunca houve faísca entre a Katniss e o Gale? No Twilight percebia-se a dúvida entre Team Jacob e Team Edward. Estes dois nunca me convenceram...

3 comentários:

Cátia disse...

Eu ainda não vi os anteriores. E quanto aos teus vizinhos, é incrível como há pessoas com tão baixo nível.

S* disse...

Isso não se desculpa, é falta de respeito.

Jo disse...

Isso é que foi uma aventura... :P realmente também já me calharam companhias chatas no cinema... Uma vez sentaram-se uns miúdos ao meu lado que passaram o filme a falar... sobre coisas que nada tinham a ver com o filme!! Mandei-os calar umas quantas vezes e pedi que, se não estavam interessados no filme, fossem falar lá para fora que havia quem quisesse ver... A coisa lá se resolveu felizmente.