among us

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Ser noiva é difícil #7

Certidões de batismo

Passo a explicar rápido: eu sou natural de uma aldeia de Ponte de Lima, vim morar para Braga quando entrei na Universidade aos 17 anos. O Peixe é natural de Lisboa e veio morar para Braga com os pais aos 16 anos.
Por inúmeras razões quisemos casar em Braga e não na minha aldeia. Então basicamente quem vai tratar dos papéis é o padre da freguesia onde morámos em Braga.
Fomos na Segunda falar com ele, é um padre bastante novo, muito acessível e divertido. Eu sabia que ia ser mais complicado arranjar a certidão de batismo do Peixe porque foi batizado em Lisboa, mas já me tinham dito que eles agora arranjavam isso na net ou então mandavam cartas ao outro padre a pedi-las. Hmmm -->não!
Estava ele a preencher a papelada e no fim diz-nos: agora têm de ir aos padres das freguesias onde foram batizados e pedir as certidões. E nós dissemos que ele tinha sido batizado em Lisboa e que ficava fora de mão, vá, e ele limitou-se a dar com os ombros, tipo: "Se querem casar desamerdem-se".
E agora vamos ter de descobrir o horário de atendimento do senhor padre lá de baixo, arranjar folgas durante a semana juntos e perder (com sorte) um só dia para a ir buscar.
A sério gente...não era mais fácil terem isso tudo na net e ensinarem os padres a usar computadores no seminário?

13 comentários:

Miss Apuros disse...

Ai que mau!

Sarcodina von Mastigophora disse...

pois podia podia mas o problema é que a certidão custa uns centavos
aqui no sul são menos exigentes

há alguns que nem querem saber se os noivos são hindus casam-nos pela igreja na mesma

é gente mais flexível

*C*inderela disse...

um padre para dizer isso é muito à frente lol mas só falta a acessibilidade via net.

Bjokas*

na america profunda disse...

Imagina eu que nasci na Venezuela, sorte e' que ainda tenho vizinhas la e fizeram o favor de ir a paroquia e depois enviaram para ca'
beijinhos so' complicam

J disse...

Ele que se baptize outra vez, mas desta vez em Braga. Se calhar até ficava mais barato :) lol estou a brincar mas a verdade é que só complicam situações tão simples!

Bella disse...

Às vezes parece anedota. É só burocracia a empatar em todo o lado, já nem na igreja nos safamos;)
Bjokas e bom fim de semana

MAG disse...

Quando me baptizei o padre colocou um carimbo com a assinatura dele e a data na minha cédula pessoal!
Bjs

Luisinha disse...

Não tens lá ninguém que possa ir tratar disso? Era mais simples, ou então telefonem para lá, pode ser que o padre tenha alguma alternativa...
Bjinhos e boa sorte ;)

Eli disse...

Ir a Lisboa por causa da declaração não é a mesma coisa que ir a Ponte de Lima :S

teorianasnuvens disse...

LOL...era, mas sabes não era a mesma coisa panda. lá isso não era.

Catarina A disse...

Pois, realmente terem uma base de dados era muito mais fácil.
A minha irmã vai-se casar agora e teve um problema do mesmo género, o namorado teve de propósito ir ao porto buscar a certidão ;)

Beijinhos *

Pimpinela disse...

Não fazia ideia que era preciso certidão do baptismo :/ Inocência ou ignorância minha...


Ofereci-te um Blogger Award:

http://todososdiasamesmahora.blogspot.com/2011/01/stylish-blogger-award.html

Agora é a tua vez!

Beijinho*

ariel disse...

nos tb tivemos a mesma chatice!