among us

sábado, 8 de janeiro de 2011

Como mudar de conversa (ou falar no Carlos Castro)

Hoje estava na cantina do meu emprego uma acalorada discussão acerca de uma nova regra interna. Os ânimos estavam exaltados e eu sossegada no meu canto com o telélé na mão ligado à rede sem fios, a ver mail, blog e facebook. E vai de reparar que nesses locais também tudo estava numa conversa acalorada mas sobre a morte do Carlos Castro. Quando li a notícia fiquei chocada. Primeiro com o Carlos Castro morreu. Não ia à bola com o homem nem por nada mas como figura pública que é uma pessoa fica sempre admirada. Depois Assassinado e sexualmente mutilado. Ui!
"Malta sabiam que o Carlos Castro morreu? Aquele cronista do cor de rosa... diz aqui que foi o namorado de 20 anos que o matou".
E pronto, só por isso o meu chefe devia aumentar-me de novo. Morreu logo ali a conversa sobre a nova regra e tudo o mais era a morte do Carlos Castro.
E ó por Deus, as coisas parvas que eu ouvi e as coisas parvas que se lê na net...

5 comentários:

Sharon den Adel disse...

ja li cada barbaridade acerca do assunto!!!
eu nao gostava do homem nem um bocadinho, e achava que ele tinha cara de tarado. mas daí a ser assassinado e ainda por cima ter tido uma morte tão horrenda...meu deus!

*Sininho* disse...

Eu também não tinha particular simpatia pelo senhor mas estou chocada com o que aconteceu...

Bloguótico disse...

Como dizes, era uma figura pública... o alvo preferido do chamado "jornalismo tablóide"!!!!

S* disse...

Há gente com pensamentos muito sujos... ninguém merece uma morte assim.

teorianasnuvens disse...

Não sei se haveria alguém que simpatizasse muito com o senhor, mas de qualquer forma, foi bárbaro..