among us

domingo, 13 de abril de 2014

A minha dieta dos 31 dias


Dei-me ao trabalho de ler o livro. Sabem quanto é que eu gosto de ler sobre calorias, hidratos de carbono e afins? Zero. Sabem o que eu penso de pessoas que fazem dietas a torto e a direito (a não ser que sejam obviamente obesas)? Zero. E eis que quase um mês parada, e a enfardar bem, eu me senti tão mas tão baleia que arranjei o livro e o li, depois de recomendado por mil conhecidas que tinham perdido 5kg nos 31 dias.
E aproveitei o facto de não ter nada no frigorífico nem na dispensa para ir às compras e já só comprar de acordo com a dieta.
Primeira coisa a ter em atenção: comer saudável é bem mais caro.
Ora a primeira fase da  dieta dura 15 dias, durante os quais não se pode comer arroz, massa, batatas, doces, sopa, fruta, bebidas sem ser água ou chá, ervilhas e mais assim... quase tudo. Mas carninha e peixinho é à vontade. Acontece que eu não estou habituada a atafulhar-me de carne ou peixe. E eu passo sem os doces (o marido comprou pastas de chocolate para ele e estão ali e não me fazem inveja nenhuma), sem as bebidas (água e chá são as minhas bebidas preferidas) e até passo (com um bocado de fome) sem o arroz, massa e batatas. Mas nem sequer fruta? Nem sopa para ajudar a encher estômago? Não é fácil, não venha a Dra. Ágata Roquete dizer que não se passa fome.
Anyway
Primeiro e segundo dias portei-me uma beleza. Cheia de fome, e a apetecer-me matar meio mundo mas fez-se. Terceiro dia estava de folga e fui almoçar a casa dos pais. Comi bacalhau à espanhola, o que implica ter comido algumas batatas com a consciência pesada como se tivesse matado a mãezinha de alguém. Mas se não as comesse quem me matava era a minha mãezinha.
Ontem foi o quarto dia, e dizem que os 4 primeiros são os que mais custam... todo o dia a portar-me bem, chega a hora de jantar agarrei no marido e fomos comer francesinha com batatas fritas, acompanhada de coca-cola. Às 21h30. Se alguma vez a Dra. Ágata ler isto, eu peço-lhe desculpa, eu sei... shame on me.
Erro mais crasso ainda, ela diz para só nos pesarmos ao fim de 15 dias, para não nos sentirmos desanimados, pois só por aí é que se notam os primeiros resultados. Hoje resolvi pesar-me. Perdi 300 gramas. Em 5 dias de fome, excepto ontem à noite em que me banqueteei. A Dra. tem razão, por isso é que é a dra. e não eu.
Continuo a dieta, a tentar-me portar bem. Vou ver se não cometo mais asneiras (a sério que sim) e até dispenso o dia da asneira (lol) e faço-o só na Páscoa.
Depois dos 15 dias já se pode comer fruta e sopa, e espero será mais fácil.
Isto se realmente cumprir até lá. E tenciono regressar ao ginásio (com calma, infelizmente ainda não estou a 100%) esta semana.

6 comentários:

Candybabe disse...

Ok... Fiquei curiosa... Se não comes arroz, batata e massa, comes legumes e saladas apenas?
Mas dietas não são para mim, bem preciso... Mas não tenho o domínio :D

teardrop disse...

Estou a tentar cortar também algumas coisas da minha alimentação e não é mesmo nada fácil. Eu tenho o problema dos doces, é uma das coisas que me está a custar mais, mas estou a conseguir resistir ;)

Depois vai contando os resultados! Beijinhos

Sílvia disse...

Eu também ando a controlar-me. Nada de radical, apenas menos doces e menos pão por exemplo. E isso de ficar sem fruta não dava pra mim. Não dava mesmo :s

Miss Purple disse...

Eh pá, isso deve custar imenso possas...
Eu acho que basta uma alimentação saudável que vês logo resultados...evitar os pecados claro, mas de vez em quando tem de ser...
Mas força com isso :)

C*inderela disse...

Eu retirei apenas as ideias para as refeições, não me vejo a ficar sem fruta e sopa durente 15dias!

Karina sem acento disse...

Já tive com o livro na mão mas a parte de não se poder comer sopa faz-me confusão. Isto porque eu já andei no nutricionista e estive, realmente, mais de um mês sem comer batatas, arroz, massa, pão, fruta, doces e, claro, fritos. Mas sopa até era obrigatória ao almoço e jantar - substituía a batata por abóbora e courgette e também não punha cenoura. Ervilhas e feijões podia mas em doses reduzidas, E isto tudo porque tinha a ver com o meu tipo de metabolismo, que é lentooooooo - nem todos somos iguais, nem todos temos o mesmo tipo de metabolismo, etc etc, daí não achar muita piada a estes livros de dietas. Assim como faz-me confusão uma nutricionista escrever um livro onde uma pessoa pode perder até 5 kgs num mês, quando a maneira mais saudável de perder peso é até 2 Kgs por mês.