among us

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Eu perdi o filho da minha viola, da minha viola eu perdi o filho

No meu trabalho os pais perdem os filhos como quem perde... sei lá, moedas de 1 cêntimo? Não sei. Acho que lá se perdem mais crianças do que moedas.
Isto porque como já disse tem lá muita coisa fixe com que os miúdos se entreterem e os pais deixam-nos e vão à vidinha deles, ver outras coisas. Entretanto os miúdos fartam-se dos jogos, ou chegam outros miúdos que lhes roubam o lugar e de repente apercebem-se que já lá estão há imenso tempo (muitas vezes mais de uma hora) e pais: nada. Miúdos de 3/4 anos e pouco mais velhos, que entram em pânico e desatam a berrar e ficam desorientados, e é preciso chamar os pais através do som de loja para eles se lembrarem que têm um filho e que se calhar é melhor não o perder de vista ou pelo menos ir de vez em quando ver se estão bem.
E o que eu mais adoro é quando estou ali a tranquilizar a criança a ver se ela não fica traumatizada, os pais chegam e dizem:
"- Para a próxima já sabes, não foges da minha beira."
Quando eu própria vi e ouvi os pais a dizerem-lhe uma hora antes:
"- Fica aí que nós vamos ali e já vimos." (not)
A maior parte das desgraças acontece com facilitismos.

11 comentários:

Xio disse...

Ola, gostava que participasses :)

Olá, gostava de ter a tua participação, gosto sempre q me inspiras.
Pessoas, estou a pensar em lançar uma novidade no blog: "If your house was burning, what would you take with you?" - trata-se de saber o que salvariam se a vossa casa estivesse a arder. É um conflito entre o que é prático, valioso, sentimental, viciante... Estas escolhas reflectem os interesses, os valores e as prioridades de cada um. Pensem nisto como uma entrevista condensada em apenas uma questão. Peguem nas vossas escolhas e juntem tudo em apenas uma única fotografia. Alinham?

Espreitem aqui um exemplo: http://xio-quase-que-mara.blogspot.com/2011/11/if-your-house-was-burning-what-would.html

*Lili* disse...

É verdade sim senhora! Tudo isto por culpa dos facilitismos ... Enfim depois não hão-de haver roubos de crianças, os pais fazem questão de facilitar a vida aos raptores...Enfim mesmo!

PS: O livro que estás a ler digo-te desde já é muito bom ou pelo menos a minha mãe achou que sim quando ofereci-lhe nos anos dela há muito tempo atrás ^-^ :))

http://realdreams-liliana.blogspot.com/

Princess Charming disse...

Perder-me dos meus pais num hipermercado na minha infância foi das piores sensações que tive!

cell disse...

eu perdi o meu menino por segundos num shopping...ele deixou de me ver na loja e a lógica na cabeça de uma criança é sair da loja e ver se nos vê no corredor...os piores segundos da minha vida...e para desaparecimentos mais graves não é preciso tantos...Pestana aberta! E eu tenho mesmo, e mesmo assim aconteceu. Agora deixá-los?É digno de uma tão grande inconsciência que até me passei ao ler o teu post..se trabalhas lá e presencias, não posso duvidar sequer da veracidade! Mas essa gente sabe o que anda a fazer aqui??Mereciam um bom susto...

Framboesa (uma diva de galochas) disse...

Isso faz-me uma confusão imensa!Tantas vezes estou com o meu marido e vimos por ali miudos á mão de semear e eu ate comento : "Se eu tivesse más intenções podia raptar esta criança na boa que os pais não estavam nem aí"
Que irresponsabilidade....

Petit pain disse...

É tão fácil culpar as crianças, que ficam facilmente confundidas e deixam de saber se aquilo que pensavam que tinham ouvido era verdade ou não. Nessas situações é raríssimo o pai/mãe que se desfaz em desculpas à criança, assumindo que quem errou foi o próprio.

Bárbara Silva disse...

- ora nem mais :)

Lady Me disse...

Pois, é mais fácil deixarem-nos pra lá do que andar com eles atrás ou esperar que brinquem. Que falta de responsabilidade :S

Gasper disse...

Opá realmente deixar miúdos sozinhos é uma rica ideia. Taditos.

Petra disse...

Uma irresponsabilidade e falta de cuidado.

S* disse...

É um facto, facilitam demasiado.