among us

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Pânico a bordo

Ontem regressámos num voo que saiu de Beauvais às 22h55 e chegava cá à meia noite e cinco.
Eu adoro andar de avião mas confesso que estava assustada, não sei porquê mas custou-me um bocadinho a descolagem, apesar de ser a 10ª vez que andei de avião e nem era a primeira viagem que fiz de noite. Além disso ia a equipa de júniores do Futebol Clube do Porto e como toda a gente sabe, pelos filmes, sempre que um avião cai vai lá uma equipa de criancinhas.
Mas a viagem correu bem. Às tantas o piloto anuncia que aterramos em 15 minutos. Eram 23h15, por isso o voo ia chegar com 35 minutos de avanço! Por esta altura só se vê uma hospedeira a "arrastar" pelo corredor uma senhora desmaiada. Eu estava sentada numa fila a seguir aos lugares reservados que iam praticamente todos vazios e foi aí que a hospedeira deitou a desmaiada.
Ergueram as pernas à senhora e ela voltou a si, completamente desnorteada, deram-lhe água com açúcar e pediram-lhe para permanecer deitada que íamos aterrar.
Estávamos no processo de aterragem e uma outra senhora sentada no banco exactamente atrás de mim começa a dizer que se estava a sentir mal. Outra hospedeira leva-lhe um saco de papel para ela inspirar e expirar lá para dentro. Não resultou, desmaiou.
As hospedeiras são obrigadas a sentar-se para a aterragem que correu normalmente. Nisto ouvem-se umas pessoas mais atrás no avião a gritar que havia mais um desmaiado, desta vez um homem.
Muita gente põe-se a pé para sair do avião, instala-se o caos. A hospedeira agarra no microfone e diz que ninguém pode abandonar o avião. As pessoas começam a mandar vir. A hospedeira explica que há 3 emergências médicas e que por isso ninguém pode abandonar o avião. O pessoal começa a sentar-se de novo, um homem insiste que tem de sair. A hospedeira grita-lhe: "SENTE-SE HOMEM!", atitude errada porque o homem estava também já a bater mal e começa a desfalecer também.
Foi a primeira vez que vi o piloto e o co-piloto saírem do cockpit para virem ver o que raio se está a passar cá atrás.
Ao fim de 10 minutos deixam sair os que se sentem bem. Os desmaiados já estavam semi-nus, sem camisas, enfim...
Nunca vi igual. Sempre pensei que aquela coisa do "há algum médico no avião" era coisa de filmes.
Era tudo malta de uns 70 anos, vinham de visitar os filhos emigrantes. Deviam ter jantado cedo e o voo foi tarde... se calhar pouco habituados a voos e a sentirem-se claustrofóbicos, viram a primeira a ceder e deixaram-se levar pelo pânico.
Mas que cena!

14 comentários:

S* disse...

Ui meu deus, que situação!

Anónima disse...

Olá Panda

Encontrei hoje o teu blog, e gostei =) E depois vi que fostes a Paris. Eu também já foi, realmente é fantástico, sobretudo no que toca a arte.
Fico também contente pelo teu amor, isso é lindo.

Beijinhos

Panda disse...

Olá Anónima, sê bem-vinda.
Sim Paris tem muito que se ver, então para quem gosta de arte =)
e sim o meu amor pelo Peixe é imenso como o Oceano ;)

*C*inderela disse...

Foi cá uma aventura, lol :P

Coquinhas disse...

Txiii, até eu panicava com tanto pânico :x

M disse...

lol mas que raio meteram eles no "ar" do avião para tanta gente desmaiar? Ou o piloto não fazia bem as curvas...eheheh desculpa a situação deve ter sido complicada mas a mim fez-me rir!

PL disse...

Em Janeiro, a regressar de Frankfurt aconteceu-me o mesmo... a mim! Depois de três dias de trabalho com pouco mais de 6h dormidas, assim que pousei o meu real cagueiro no avião adormeci logo... acordei do nada, com uma falta de ar terrível, cheia de sede, visão turva... desmaiei... assim, puff... fui "arrastada" pelo corredor, deitaram-me no chão na zona das hospedeiras (o avião vinha à pinha), puseram-me as pernas no ar e deram-se água... é uma sensação horrível... depois a explicação: adormeci antes do piloto estabilizar o avião e como tal o meu cérebro não conseguiu adaptar-se e fazer a correcta gestão do oxigénio. ;)

Panda disse...

Olha não fazia ideia de que isso podia acontecer. Por acaso gosto sempre de estar bem acordada na descolagem e aterragem, de resto consigo dormir.

Lúcia Fonseca disse...

Bem, que cena! Eu nunca andei de avião mas se calhar quando o fizer ainda me fico lá :D

♥C disse...

Bolas... que situação! Ainda bem que acabou tudo em bem!

Palavra Já Perdida disse...

Possas, que horror !
Num dos muitos voos que fiz, uma pessoa do nosso grupo passou literalmente para o outro lado e ouviu-se essa frase no avião "Se há algum médico a bordo, por favor, venham ter connosco". Por sorte, iam 3 médicos no voo, se não o senhor passava mesmo para o outro lado.
E íamos bem alto, a caminho do México.É daquelas sensações horríveis.
Mas chegaste bem, é o que importa !

Dear Daisy disse...

Credo...que filme!!!
Até eu me estou a sentir mal!

O importante é que correu tudo bem.
Beijo

Romanov disse...

Woooo!! QUE CENA! :O

Alix disse...

Bolas, não deve ter sido nada agradável :/