among us

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Acerca do sotaque nortenho

Quando fiz o estágio na RTP correu tudo muito lindamente até à primeira peça que tive de editar. Vou eu gravar a voz e a editora que me calhou na rifa implicou com o meu sotaque. Fez-me repetir até à exaustão o texto, fartou-se de rir e gozar, chamou outros jornalistas para se rirem com ela da parola do norte. Era estagiária, aguentei tudo direitinho e ao fim de umas 4h quando pus um pé fora do edifício engoli as lágrimas até chegar a casa. Fosse hoje e essa mal educada teria uma resposta à altura. Porque ela não me ajudou, não me ensinou nada, ela unicamente me quis humilhar.
Tenho muito- muito mesmo- orgulho no meu sotaque. Sou limiana, falo à Ponte de Lima. Se eu realmente quiser consigo disfarçar. Mas há jornalistas profissionais com anos de carreira como eu tenho de vida que têm sotaque nortenho, lisboeta, brasileiro, crioulo... há e não deixam de ser excelentes profissionais.
Tirei 17 ou 18 (já nem sei ao certo no estágio), penalizaram-me pelo sotaque, única crítica que me conseguiam apontar. Nunca mais quis editar com a "senhora" em questão, na edição seguinte fui logo com o estômago às voltas e a primeira coisa que disse ao editor foi: "Olhe que eu tenho muito sotaque". E ele respondeu com um: "E??? Desde que não tenhas um texto de merda". E não os meus textos não eram de merda e a edição correu às mil maravilhas.
Acho que é de uma mentalidade muito pequena discriminar-se sotaques. É quase como se rir de alguém que é branco porque é branco, que é preto porque é preto, asiático porque é asiático. Digo eu.

18 comentários:

Hamburguer da Suca disse...

E mais nada!!!!!!!!!!!! é assim mesmo, gostei.:)

Amélie disse...

Temos o mesmo sotaque!

Olívia Palito disse...

Sem dúvida. "Cada um é como cada qual" (ou algo assim). ;))

Beijinhos

Dina disse...

É uma das coisas que mais odeio cá em Lisboa. Mal se ouvem falar riem-se como se fossem superiores, enfim..

Adorei ver-te na Tv. Pareces ser uma pessoa genuína, simpática, simples e revi-me muito em ti. Parabéns, estivestes muito bem. E estavas linda!

S* disse...

Na TSF chamavam-me a atenção para o sotaque mas nunca gozaram com ele... porra!

Moa disse...

Gente pequenina, até parece que o sotaque diz alguma coisa das nossas capacidades!

Isabel Lima disse...

Há pessoas muito parvas!
Imagino a gana que tenhas tido na altura.
Vi agora o vídeo no programa da tarde e não achei nada de outro mundo o sotaque. Se fosse como na madeira que não se percebe nada...
Já agora, estiveste muito bem ontem :)

Cisca disse...

Espero que não tenha interpretado mal o comentário que deixei no post anterior. Porque era precisamente um post de orgulho! É que eu também sou do Norte e falo como pessoa do Norte que sou! E adoro! Adoro este sotaque lindo e maravilhoso e único no mundo! Mesmo que em Lisboa fale e as pessoas me perguntem duas ou três vezes "o quê? como?" Viva a pronúncia do Norte mesmo! Tenho imenso orgulho e ainda bem que também tem! Oxalá não me tenha interpretado mal!

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Sem dúvida Panda!

Frutinha disse...

Oh que gentinhaaaa parva. Enfim ha com cada ideia que não se entende mesmo.

❤ http://desabafosecoisas.blogspot.pt ❤

Jewelry: http://brilhosencantados.blogspot.pt

Panda disse...

Não Cisca não foi por causa do teu comentário mas sim por muitos comentários que ouvi acerca do sotaque. Fez-me relembrar toda esta história.

Fernanda disse...

Espero que também não tenha pensado que o meu post foi para gozar com o seu sotaque que, por acaso também é o meu (sou do Porto, carago!). Aliás, como lhe disse, fiquei muito orgulhosa de não ter tentado escondê-lo (infelizmente, vemos muitas vezes, na televisão, gente do norte a tentar disfarçar o sotaque, ensaiando falar á lisboeta, como se essa fosse a forma correta de falar e, não o é de todo. O lisboeta também tem sotaque e , ao fechar quase todas as vogais, ensurdece a língua. É a forma deles, nada a dizer! Só não temos que a imitar. Devo dizer que acho ridícula essa tentativa, pois, desse modo, não falam nem com a "pronúncia do norte", nem à lisboeta ou á moda do sul, nem nada)Também, há muitos anos atrás, quando lecionei numa escola de Sesimbra, os alunos se divertiam a gozar com o meu sotaque. Foram logo colocados no seu lugarzinho, lembrando-lhe o deles que por sinal é bem acentuado, não deixando, por isso de ser, igualmente, lindo. Já agora, pertencemos ao mesmo clube, restrito, muito restrito,das outsiders que não gostam de café. Somos poucos mas bons,hihihi... Continue orgulhosa das suas origens, pois são elas que definem cada um de nós , nos torna únicos e determinam a nossa identidade.

EscritaDela disse...

É muito bom termos orgulho do nosso sotaque. O engraçado é que parece que não temos sotaque mas quando vemos na televisão ou rádio percebemos que temos :) e é tão giro!

teardrop disse...

Completamente de acordo. Há pessoas que têm prazer em chatear os outros, essa editora devia ser uma destas infelizes pessoas!

Sílvia disse...

Eu gostei muito do sotaque até porque também falo assim. Mas tenho um amigo que desde que foi trabalhar para lisboa perdeu o sotaque todo de cá porque no trabalho penalizaram-no por isso, o que acho uma profunda estupidez.

Petra disse...

Tal como diz a Dina, este pessoal de Lisboa tem a mania que é superior!
Há uma enorme falta de cultura e tem a mania que são o máximo, quando Lisboa é das cidades do país com pior qualidade de vida, onde se come mal, onde muitos deles mal conhecem o seu país e a imensa diversidade cultural do mesmo!
Sou transmontana com muito orgulho, tenho um sotaque super carregado, e ai de quem me diga alguma coisa, leva logo uma resposta em calão transmontano....
Gentinha mediocre.
Na altura engoliste as lágrimas, mas hoje entendo que até te ris dessa editora.... beijo

*C*inderela disse...

Há pessoas que nasceram para atrapalhar a vida aos outros!

natureviews disse...

Petra. O que acabou de dizer sobre os lisboetas e exactamente o oposto.os do Porto e que Se julgam superiores. E o eterno e estupido preconceito entre norte e o sul. a eterna comparacao entre quem trabalhos mais ou menos. E espetar um dedo acusatorio a todos so porque um deles foi mau. E a visao distorcida e longinqua. Eu sendo lisboeta mas com costados transmontanos, nunca fiz distincao e nunca farei entre norte e sul. afinal somos todos Portugueses.