among us

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Confessions #8


Eu sou católica praticante, rezo todos os dias e ao Domingo só não vou à missa quando trabalho.
A última vez que me confessei foi há 5 anos, também foi a última vez que comunguei. Nunca gostei do acto do confesso, eu falo diretamente a Deus e sei que ele me ouve. Além disso acho que o errar é humano e Ele também sabe isso pois foi assim que nos criou, por isso a menos que se roube, mate ou coisa do género não é necessário estarmos ali a contar as falhas todas.

Mas não foi por isso que me deixei de confessar... da última vez que fui disse ao Padre que estava a viver junto com o meu namorado. Ia caindo o Carmo e a Trindade, que eu era uma GRANDEEE pecadora, que andava por aqui a conspurcar o mundo. Eh pá... se calhar, um bocadinho.
Que devia rezar tantas Avé-Marias e Pais-Nosso até ficar sem pele nos joelhos (não disse por estas palavras mas foi dar ao mesmo).  Mas tanto também não!!! Se isso incomoda assim tanto o senhor Padre deixe estar que aqui a pecadora não volta a falar disso e a comungar até casar como manda a lei de Deus.
A modos que um dia destes se calhar ainda volto ao confesso. Ou não. Que a pele dos joelhos faz-me falta. E eu não matei ninguém, limitei-me a amar.

12 comentários:

Framboesa (uma diva de galochas) disse...

Eu sou católica baptizada, com direito ás comunhões todinhas e ter estudado num colégio "de padres".
Cada vez sou menos católica praticante e nem quero.

Sou cristã praticante, porque pratico os ensinamentos de Cristo no meu dia a dia...mas cada vez me identifico menos com a igreja católica....a missa então nas minhas zonas é uma feira de vaidades...e como estudei numa escola de padres, conheço mais ou menos bem os meandros da igreja...
e tal como tu confesso-me directamente a Deus, sem intermediários aos quais não reconheço qualquer função ou poder de chegar a Deus melhor do que eu...

M. disse...

Ser católico implica ser praticante. Ser praticante implica seguir os dogmas da Igreja...Não podes adapatar a religião a ti...

Compreendo a tua posição. Acredita. Mas que é complicado gerir...

Panda disse...

M.
posso posso, quem diz que não posso, tu?
Já reparei que tens o costume dos comentários contraditórios, como nos post's "ser noiva é difícil" em que já por mais de 3 vezes deixaste o mesmo comentário: "ser casada é pior", suponho que nem te dês conta da resposta "formatada" que dás sempre. E lamento que penses que ser casada é pior. Talvez para ti. Eu que já sou "casada" no dia a dia sei que para mim não será assim :D

na america profunda disse...

Ola Panda tal como tu tambem vivi no pecado e nao me arrependo de nada, e tambem ja nao me confesso a padres a muitos anos, acho que eles sao tao pecadores quanto eu, por isso vou como se diz directamente a "fonte" sem intermediarios, e nem por isso deixo de ser menos catolica, porque para mim o mais importante e' ajudar e estar atenta todos os dias aos que mais precisam, e agradecer todos os dias por tudo de bom que tenho na vida.
Beijinhos e boa semana

Panda disse...

na amércia profundo concordo plenamente!

Estava aqui a reler a resposta da M. e apercebi-me que ela costuma ser irónica e que por isso o "estar casada é pior" dela até deve ser nesse sentido e se calhar exagerei na resposta.

*Lili* disse...

Olha, eu confesso que a religião não é propriamente um tema de que goste de falar, porque primeiro não tenho religião, acredito naquilo que vejo e ponto. E em segundo lugar se andei onde andei (na igreja) até aos meus 12 aninhos creio eu, foi porque os meus pais assim o quiseram e por respeito aos mesmos. Não pensem que a igreja não peca. Muito pelo contrário! Devem ser os primeiros... por isso mesmo não acredito nem um pouco nela, mas respeito totalmente quem acredita :) E querida... por amor de deus -.-'' já lá vai o tempo em que morar com um homem/mulher antes do casamento era pecado... For God's sake... Beijinhos ;*

http://realdreams-liliana.blogspot.com/

mst ♥ disse...

A sério? O padre ficou com essa reacção? Não entendo a Igreja. Respeito a religião, mas a Igreja não, e nunca ei-de entender.

Beijinhos*

Nokas disse...

É por essas e outras que a igreja não me diz nada...

Palco do tempo disse...

não me parece sejas grande pecadora muito sinceramente, os padres são capazes de fazer coisas piores... :/

A Paraíso disse...

Acho que existe uma confusão entre cristianismo e catolicismo... A igreja católica apostólica romana tem os seus dogmas, os quais são suposto serem seguidos pelos católicos para o serem (ou por o serem...).
E existe o cristianismo, ou seja, seguir/acreditar na palavra de Cristo em Si, sem necessidade de passar pela igreja (enquanto instituição) ou passando(e não é só a católica que é cristã).
Pessoalmente, também preferi morar com o meu namorado e realmente é outra forma de conhecermos o nosso parceiro. Mas também não me identifico com a religião católica, por isso nunca senti qualquer crise ao fazê-lo. Ou melhor, crises há, mas são de outro género, ehehe.

Lima e Tequilla disse...

Eu concordo contigo. As "leis" que devemos seguir foram feitas à seculos e séculos onde as mulheres eram tratadas abaixo dos animais. Os tempos mudaram e também as nossas mentalidades. Cada um tem a sua interpretação do que significa Deus. Para mim, Deus é Amor. Deus mostra-nos Amor e nós somos seres capazes de Amar. Porque é assim tão errado amarmos as outras pessoas? E, em relação ao comentário acima em que dizia que estar casada é pior, se ser casada é assim tão pior porque se casou? Se duas pessoas se casam, parte-se do princípio que é para serem felizes. Ou estou enganada?

Vanessa disse...

muito obrigada pelo comentário : )
espero que a minha relação dure tanto quanto a tua *-*
felicidades para ti tambem : D