among us

domingo, 14 de abril de 2013

O meu mini ataque de pânico

Trabalhei das 11h30 às 20h30. Saí um bocadinho mais tarde porque um parvalhão (não tem outro nome, peço desculpa) queria a toda a força entrar na loja vinte minutos depois de estar fechada...
Devo dizer que lá fora estava um dia lindo, a loja encheu na mesma e as oito horas lá dentro pareceram-me três quinze dias, como diz o outro. Dia longo, horrível, ninguém merece...
Saio e como já caminha para as 21h e estou cheia de fome (além de detestar cozinhar) resolvo ir comprar frango do churrasco que já não como há imenso tempo.
E vou aonde? - penso eu.
Ao Pingo Doce do BragaParque... para quem não sabe é um shopping assim todo fechado. Entro com o carro no estacionamento do dito cujo e começo a sentir palpitações no coração, falta de ar, suores... só de pensar que estava a entrar num sítio fechado cheio de gente, novamente! Nunca me tinha acontecido, bati mesmo mal... conduzi direita da entrada para a saída do parque e só parei em casa.
Fritei dois ovos...
Porra.
Não sei como é que há gente que por vontade própria se enfia em locais destes em dias de sol radiantes depois de meses de chuva...

3 comentários:

Karina sem acento disse...

Realmente, não dá mesmo para perceber!

Ana Ricardo disse...

Já trabalhei numa loja e também me aconteceu a porta fechada e pessoal a querer entrar! Bah! Detesto!

na america profunda disse...

Nos meus tempos de estudante trabalhei no Toys R' Us nem imaginas na altura do natal, loucura total, a partir dai fiquei com fobia a centros comerciais, e tambem me passava tantas vezes esse pensamento, quando saia e via o sol, pensava ta tudo louco um dia lindo destes...
beijinhos mas cuidado com esses mini ataques pode virar mais grave