among us

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Mantra a memorizar

"Eu não sou o meu trabalho. O meu trabalho é um local onde passo 8h. OK... ás vezes mais. Eu não sou o meu trabalho. Ele não me define. Só tenho de dar na medida em que recebo. "

7 comentários:

S* disse...

Essa separação é fundamental. :)

Viagem com tudo incluído disse...

Ai minha querida, o que eu também lutei em tempos com essas coisas.
Mas consegui separar as coisas, até porque estava a dar em doida. Depois de várias hospitalizações, problemas de hipertensão e coisas assim, chegou-se à conclusão que estava com problemas de ansiedade, e claro excesso de cansaço. E ai, fui mesmo obrigada a pôr o travão. No teu caso, mete-o já, a sério!

EscritaDela disse...

E que bom que era que todos pensassem assim ou pelo menos compreendessem quem pensa! Ás vezes sinto-me uma ave rara por sair do trabalho a horas e querer aproveitar a vida que tenho fora dele. E como eu gosto de aproveitar :) é tão bom saber que temos uma vida à nossa espera :)

Petra disse...

Ohh Panda!! como eu concordo! e nutro uma profunda pena daquelas pessoas com uma vida tão mortiça e vazia, que precisam de falar do trabalho a toda a hora, vivem dele, e não conseguem sep'arar-se dele nem pra ir ao WC! bjo

Palavra Já Perdida disse...

Acho que toda a gente devia fazer essa divisão. Porque há pessoas que são mais que workaholic...
Enfim !

A Bomboca Mais Doce disse...

Ohhh quem me dera ter a arte de separar bem esses dois domínios da minha vida. A verdade é que por vezes não conseguimos separar precisamente porque passamos mais tempo no trabalho do que noutro sítio qualquer. Os colegas acabam por ser "quase" família/amigos e nem sempre conseguimos discernir as emoções.

Pretty in Pink disse...

É mesmo fundamental pensar assim, embora ás vezes seja dificil porque o trabalho acaba por nos consumir...

Beijinho*